Izabela Tortoza

Hello darling!

De uma forma linda, cheguei até a Cris e sua equipe através de uma grande amiga que a me indicou de olhos fechados. E depois de tudo eu entendi o porquê.

Eu estava no meu ano sabático e só conseguia pensar em sair por aí, conhecer novos ares, novas culturas, novas pessoas, novos gostos e novos sentimentos. A Cris me leu como ninguém, me apoiou, me encorajou e fez as perguntas certas para as respostas que eu já tinha dentro de mim, mas estavam guardadas lá no fundo.

Sempre acreditei que a energia deste Universo imenso nos traz pessoas certas quando de fato precisamos delas. E assim começou a minha história com a Cris e a Grazi.

Eu não só tive profissionais competentes cuidando de todo meu processo, mas grandes seres humanos que me fizeram viver uma experiência incrível que eu diria a melhor da minha vida até hoje.

Vancouver foi o destino escolhido, Cris e Grazi não mediram esforços pra me locar em uma boa homestay, assim como estudar em uma boa escola de inglês, o motivo da minha ida.

O suporte à minha ida iniciou desde o momento em que decidi ir pra lá e permaneceu mesmo estando em Vancouver. Elas estavam lá sempre que precisei, mandava mensagem, ligava e elas me ajudavam da melhor maneira possível. Foi simplesmente a melhor escolha que poderia ter feito.

Recomendação seria pouco mediante a tudo que elas fizeram por mim! Eu diria que se você está lendo este depoimento, pode ser o seu momento com as pessoas que foram certas pra mim quando eu precisei.

A gente não quer só uma agência de intercâmbio que gerencie nossa escola e onde ficaremos por lá. Quando a gente decide sair do país, a gente quer segurança, quer parceria com pessoas que nos entendem, que nos lêem nas entrelinhas ou nas mensagens de textos de saudade, porque o lado de lá é desconhecido, assusta.

A gente não cai nos lugares por acaso e você não está lendo este depoimento sobre a minha vivência incrível com elas à toa.
Boa sorte qualquer que seja a sua escolha! Não poderia estar em melhores mãos.

Quando você voltar ou não rs, vai entender o que estou falando. Ainda tomo café e converso sobre minhas experiências do Canada com a Cris. Ela é uma linda mesmo, sorte a nossa.

Namastê.

Decio Squassoni

Conheci a Mel International há aproximadamente 11 anos quando estava decidindo em fazer um intercâmbio para estudar inglês. Como tinha muitas dúvidas na cabeça, como por exemplo, para onde ir? aonde me hospedar? vai ser seguro? etc, a Mel International foi fundamental para me orientar e ajudar a programar a experiência mais valiosa que vive.

Fiz o intercâmbio na Nova Zelândia no segundo semestre de 2006, o que me possibilitou, além de aprender uma nova língua, mas também a vivenciar uma nova cultura, conhecer novas pessoas e lugares e, principalmente, abrir minha mente para buscar novas aventuras e uma vida melhor.

Há 7 anos me mudei para a Austrália e, mais uma vez, contei com as dicas e ajuda da Cris (que por sua vez também foi minha professora de inglês no período pré-Nova Zelândia) Hoje posso dizer que a Mel International faz parte da minha história e tem uma grande participação nos caminhos que tomei na minha jornada.

Fernanda Macedo

O que dizer sobre minha experiência na Austrália? Difícil… é muita coisa.

Existe eu antes da Austrália, e eu depois da Austrália. Sim, foi realmente uma experiência transformadora. Transformadora em todos os aspectos da vida.

Eu conheci pessoa maravilhosas, amigos que cultivo até hoje (após 5 anos) e em geral, pessoas muito diferentes mim. Tanto brasileiros quando estrangeiros, que eu provavelmente não me relacionaria se estivesse na minha rotina no Brasil. E isso serviu para que eu desenvolvesse a capacidade de me adaptar, de perceber o valor que cada ser humano tem, de me colocar no lugar do outro e entender que nem todos pensam como eu, e tudo bem!

Sim, eu aprendi inglês – que era o meu propósito (ou desculpa) para viajar. Mas mais valioso que isso, eu aprendi a me virar sozinha. A tentar me fazer entender mesmo sem achar as palavra pra isso. Procurei emprego, lavei louça num restaurante, muitaaaaa louça, aprendi a surfar e andar de skate (ou tentei), conheci paisagens deslumbrantes, percebi que as nuvens daquele lado do mundo tem um formato diferente e entendi que se atrasar 5 minutos é atraso, sim senhor! Estudei, viajei, conheci gente, conheci lugares, conheci culturas… mas principalmente me conheci.

Foi lá na Austrália que eu comecei a perceber de verdade quais eram meus valores, o que eu queria para o mundo e o que gostaria de ser para o mundo. Aquele gostinho de Austrália ainda existe muito vivo em meu coração e se há uma certeza na minha vida é que um dia eu voltarei.

Valquiria Akemi Kawaguchi

Aos 32 anos, pedi demissão da empresa onde trabalhava, logo depois resolvi viajar e estudar na Nova Zelândia. Na época, o receio era escolher uma cidade e escola com perfil inadequado.. mas com muita agilidade, suporte e conhecimento, a Mel International me ajudou muito na escolha!

Tão bem que depois do visto de turista,voltei e pedi para tirar o visto de estudante e voltei novamente para mais tempo! A escolha da escola e cidade foram fantásticos! A escola ela pequena (ABC College), com grupos menores e a cidade MARAVILHOSA (Queenstown)!

Recomendo MUITO a Mel International para quem deseja um atendimento personalizado e muito atencioso!

Amanda

G´day everyone!

Vou contar um pouco da minha experiência em Oz e espero que dê o empurrão que falta para que vocês vivenciem momentos incríveis neste país que hoje considero como minha segunda casa.
O meu sonho de consumo era Espanha…e então em 2012 o país entra em uma de suas piores crises econômicas! Ok, hora de desviar “um pouco” a rota. E foi num café em São Paulo, ao rever um grande amigo que já morava na terra dos cangurus fazia anos, onde ele me convenceu sobre o destino. Recebi uma super recomendação para procurar a Mel International, onde conheci a Cris Pessuti que me passou tanta confiança e conhecimento, que não tive dúvidas em fechar tudo com ela! Tamanha eficiência que o meu processo pré-embarque (escolha do curso, College, matrícula, visto, exames médicos, acomodação etc) ficou pronto em 1 mês!

No total morei quase 1 ano em meio em Melbourne, que apesar do clima ser ameno a maior parte do ano, o coração da cidade é quente! Quanta vivacidade com seus bares, restaurantes, artes, grafites, festivais de música, cultura, eventos esportivos…
A minha experiência em Down Under foi um divisor de águas (não só no sentido literal da palavra). Um país que serve de exemplo de como conviver em sociedade com tantas culturas diferentes, além de oferecer oportunidades para o estrangeiro. Foi ali que consegui realizar meu sonho de trabalhar na organização de um dos maiores torneios de tênis do mundo – o Australian Open (diga-se de passagem, competindo a vaga com pessoas de várias nacionalidades, inclusive australianos). Claro que não podemos ter preguiça de arregaçar as mangas para chegar onde queremos e não ter medo de dar com a cara na porta algumas vezes. Isso faz parte do processo!

Além da Austrália ter me proporcionado amizades que levarei comigo a vida toda, meus olhos testemunharam belíssimas paisagens pela costa “Aussie”, e pude vivenciar mais de perto sua rica natureza..e os cangurus e coalas!
Nem tudo é um mar de rosas, foram vários os perrengues ao longo do meu caminho lá…mudanças de casa, trabalho, pessoas querendo me derrubar…mas agradeço por cada uma dessas situações, afinal abriu mais minha mente e amadureci como pessoa. Recomendo a Austrália sem pestanejar, só depende de como iremos encarar os desafios. Com todo o suporte que recebi da Mel International, a experiência fluiu melhor e ainda por cima, ganhei duas grandes amigas!
Thank you Cris and Marcinha!! You´re the best!!
Um conselho? Se joga! Esse país tem muito a oferecer!
Aussieland, hoping to see ya real soon!

Guilherme Totti

Residi e estudei por 6 meses em Londres em 2012, com a ajuda da Mel International. Estudei Inglês Geral na escola Language Studies International e Inglês Jurídico para advogados recém-formados chamado Young Lawyers Course, na London School. Essa experiência foi imensamente enriquecedora em minha vida pessoal e profissional. Agradeço imensamente à Mel International pela colaboração.

Leandro Ishida Buda

Meu nome é Leandro, sou professor de educação física e no período de agosto de 2015 à junho de 2016, fiz um intercâmbio para a Austrália, especificamente em Gold Coast. Eu havia decidido fazer o intercambio com um ano de antecedência, o que me possibilitou fazer as coisas com mais calma, sem pressa e tudo mais organizado.

Na época, eu estava trabalhando muito, tinha 9 empregos, não tinha vida social e estava cansado de tanto trabalhar. Percebi que não estava vivendo e sim apenas sobrevivendo, e não queria mais aquilo pra mim.

Um amigo da época do colégio tinha acabado de voltar de um intercambio e fiquei muito surpreso de como ele voltou, mais maduro, com idéias diferentes, parecia outra pessoa, muito mais evoluída.

Fiquei impressionado e senti que queria aquilo pra mim. Me informei mais como ele tinha feito, com qual agencia, fiz todas perguntas possíveis. E no final ele me passou o contato da agencia Mel International, me disse para falar com a Cris ou com a Grazi. No dia seguinte já liguei para saber todas as informações. Até então eu não sabia de nada, apenas tinha ouvido falar de Sydney.

As duas me atenderam super bem e me explicaram como era o perfil de cada cidade, se ia de acordo com o que eu desejava.

Me apaixonei por Gold Coast, uma cidade pequena e muito turística, onde poderia morar na praia. Tive muitas opções de escolas onde elas me passaram, para todos os objetivos, seja conseguir diplomas mais avançados ou para apenas ter uma experiência no exterior e aprimorar o inglês. Decidi por uma escola com horários mais flexíveis e que não fosse tão cara, pois o meu objetivo maior era experiência de vida e não tanto na parte acadêmica, o inglês viria como consequência. Após decidir a escola, optei por passar o primeiro mês em casa de família, o que a agencia me aconselhou e não me arrependo dessa escolha, alias agradeço por elas terem me direcionado para esse caminho, pois me senti mais acolhido nesse momento.

Era minha primeira viagem internacional, um país com uma língua onde eu não dominava, uma cultura diferente. A família que eu morei foi fantástica, me acolhei super bem, me deram muitas dicas de como era a vida na australia, seja de costumes, de qual ônibus pegar, de como fazer cartões para ter desconto, qual comida comprar, o que foi essencial para o restante da minha experiência no pais. Super indico passar o período inicial em homestay. Na minha escola, tive a oportunidade de conviver com pessoas do mundo inteiro, literalmente! Onde lá, todos estavam na mesma vida de intercambista, fiz muitos amigos, onde tenho contato até hoje. Fiz 4 meses de curso de inglês. Após o período da homestay, fui morar sozinho, em um apartamento com mais 3 pessoas de frente para o mar, o meu maior sonho era esse, dormir ouvindo o som das ondas, e eu consegui. Com dois meses de australia, consegui um emprego em uma pizzaria, uma das maiores redes de delivery do mundo, para entregar pizza de bicicleta e carro.

Fiquei 7 meses trabalhando lá, uma das melhores experiências do meu intercambio, pois eu convivia com pessoas locais, falavam somente em inglês, o que fez eu melhorar muito.

Acredito que meu inglês melhorou muito mais trabalhando, pois se eu não forçasse para entender, eu não conseguia trabalhar. Quando sai do Brasil já havia programado fazer um mochilão pela Ásia, a principio queria conhecer Tailândia e Indonesia. Após os 4 meses, fiz uma viagem de um mês para Tailândia, Indonesia, Cingapura e Malásia. Experiencia incrível, pude ver um choque de realidade, culturas totalmente diferentes, muito ricas, comidas exóticas, pessoas do mundo inteiro. Muitas coisas inesperadas aconteceram, até perder o meu mochilão eu perdi, porem consegui recupera-lo, historias que eu nunca vou esquecer. Voltei para a australia, e estava certo de voltar para o brasil, pois havia fechado apenas 5 meses de intercambio. A idéia de voltar não me soava bem, eu sentia que tinha mais coisas para se viver lá, e como eu tinha conseguido um emprego, consegui economizar inicialmente para voltar para o Brasil.

Vi que era uma quantia para renovar o meu visto e em 3 dias, com o auxilio novamente da Grazi e da Cris, renovei meu visto para mais 5 meses para fazer um curso de surfe. Isso mesmo, eu tinha aulas de surfe e um visto tão desejado para morar na Austrália. Decidi economizar mais dinheiro para fazer mais uma viagem.

Consegui mais 2 empregos além da pizzaria, limpava quartos de hotel de dia, assava costela em uma barraca de uma feira de comidas no fim da tarde e entrega pizzas a noite. Foi uma rotina muito desgastante, mas muito recompensável. Eu ganhava em uma semana de trabalho, o que eu ganhava em um mês de trabalho no brasil. Consegui economizar dinheiro e fazer a minha viagem. Decidi ir para o japão, país de origem de meus familirares e queria fazer uma viagem com estilo diferente. Não queria fazer uma viagem totalmente turística, queria ver e sentir como era a vida dos locais e então resolvi fazer um trabalho voluntario em Laos e no Vietnã. Países que eu nunca imaginei ir e quando vi estava cuidando de crianças em Laos e ajudando em um restaurante para pessoas carentes no Vietnã. Uma experiência inexplicável, uma mistura de sentimentos, aprendizados que vou levar para o resto da minha vida. Além do Japão, Laos e Vietnã, consegui ir para o Camboja e mais uma vez Tailândia, com o dinheiro que consegui trabalhando apenas 4 meses. Na volta para o brasil, fiz escala no chile, onde resolvi ficar alguns dias para conhecer mais um pais. Infelizmente lá, fui roubado, onde levaram todo meu dinheiro e celular. Graças a minha família e amigos, consegui retornar ao brasil sem maiores complicações. Retornei ao brasil, sem nenhum dinheiro porém com muita, mas muita historia pra contar. Muitos aprendizados, muitas experiências, que para mim, valeram mais do que o dinheiro ganho. Não me arrependo de nada do que fiz ou que deixei de fazer, vivi o que tinha que ser vivido, sonhos atrás de sonhos, abri meu coração e minha mente como nunca tinha aberto antes, aproveitei cada segundo. Voltei com outra visão de mundo, de vida, de pessoas. Hoje, dou aula em uma escola bilíngue, graças a essa minha experiência em outro pais. Aconselho a todos que tiverem a oportunidade de fazer um intercambio, que não perca essa chance. Com o apoio de seus familiares, amigos, uma agencia que te dá todo suporte possível para que isso aconteça, com certeza, será a melhor experiência da sua vida!!!

Leticia Lauton

Tranquei minha faculdade no Brasil para vir para Melbourne, Austrália estudar inglês e consequentemente resolvi fazer um curso técnico voltado para minha carreira.

Posso afirmar que sair da zona de conforto e se aventurar pelo mundo pode ser cheio de incertezas e receios, porém vale muito a pena e o que aprendi aqui vou carregar para a vida toda.

Contato

Avenida Paulista, 726 - 17º andar São Paulo - SP
CEP:01310-910 Whatsapp: (11) 98928.2660
Form by ChronoForms - ChronoEngine.com